Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

FILOSOFIA

A Filosofia é uma concepção do mundo e da vida, é amor pela sabedoria, é reflexão crítica e investigativa do conhecimento e do ser. António A. B. Pinela.

FILOSOFIA

A Filosofia é uma concepção do mundo e da vida, é amor pela sabedoria, é reflexão crítica e investigativa do conhecimento e do ser. António A. B. Pinela.

16.06.15

Que falta vender em Portugal?


António Pinela

25.01.2007.jpg

Passos Coelho e Paulo Portas vendem tudo, mas sobretudo vendem o que não é deles. O que já venderam era, e o que estão para vender é de todos os portugueses; logo, à luz das minhas leis, porque Portugal também é meu, cometeram e cometem ilegalidades.Mas antes de avançar na minha reflexão, deixo a seguinte pergunta aos meus leitores: Porque será que tudo o que este governo põe à venda tem muitos interessados?

É que o governo diz que as empresas do Estado dão prejuízo, têm dívidas elevadas, estão falidas… Mas se dão prejuízo e têm dívidas elevadas, porque as cobiçam tanto, os privados? Diz apressado o governo do PSD/CDS: Os privados são melhores gestores que os públicos. Mas, pergunto eu, que não percebo nada da gestão das grandes empresas, apenas sei gerir, com dificuldade, a reforma que aufiro depois de trabalhar desde os dez (10) anos de idade até aos 65; pergunto eu, dizia, não é verdade que os tais sábios gestores passeiam-se entre o sector público e o sector privado da economia? E já agora, uma pergunta muito ingénua: quem nomeia os gestores para as empresas do sector público, é o Povo, o Parlamento ou o governo? Diz-me a minha memória que é o governo. Então, sendo assim, das duas uma, ou as duas ao mesmo tempo: ou o governo não percebe nada de gestão e então nomeia gestores, apenas por critérios políticos, para arruinar as empresas e, depois, ter argumentos para as privatizar; Ou os gestores, sendo competentes no privado, sabendo que o governo não lhes convém a sua competência, deixam correr o marfim, dando pretexto ao governo para aplicar a mesma receita: privatize-se.

Ora, tem sido, na minha despretensiosa opinião, o que têm ocorrido nos últimos anos, em Portugal. Arranjar argumentos, mesmo à trouxe-mouxe, para desbaratar o sector público do Estado. Não confundamos o Estado com o governo. Parafraseando um amigo de juventude, arranha-me o cérebro quando oiço alguns governantes dizer que falam o nome do Estado; sabendo eu que tal não é verdade. Eles falam em nome próprio, talvez do governo, agora do Estado? Livra!

Mas voltemos às empresas que têm estado em leilão. Este governo do PSD/CDS já vendeu quase todos os símbolos de Portugal, e fê-lo com uma perna às costas:

  • EDP (a eléctrica portuguesa): Os 21,35% que o Estado ainda detinha foram despachados para a China Three Gorges.
  • REN (a empresa que gere as redes de electricidade e gás do país) foi entregue à Chinesa State Grid e à Oman Oil.
  • CTT (um dos símbolos maiores de Portugal) foi despachado, em bolsa.
  • Fidelidade (os seguros da Caixa Geral de Depósitos) também não fugiu ao capitalismo bondoso dos chineses da Fosun.
  • HPP (hospitais privados de Portugal, também do universo CGD) foram parar às mãos norte-americanas da Amil.
  • ANA (Aeroportos de Portugal) teve o mesmo destino, mas desta vez ficou aqui mais próximo, Coelho/Portas venderam esta empresa à Vinci de França.
  • FALTA VENDER O QUÊ? Espanhóis, franceses e ingleses, e “o novo dono da TAP”, estão desejosos para comprar a Carris e o Metro de Lisboa… deve ser porque são empresas que dão prejuízo! Depois disto, que falta vender? AS RUAS DE PORTUGAL. Provavelmente, será isto que bailará naquelas mentes iluminadas, patrióticas e de direita que, transitoriamente, nos saíram em sorte, mas que sorte, meu Deus!

4 comentários

  • Sem imagem de perfil

    André

    16.06.15

    A TAP deu lucro. Até deu mais de 70 milhões de lucros... o problema é que foram comidos pelas operações no Brasil. Curiosamente, operações essas de que o principal cliente é o que adquiriu a empresa nesta venda. Coincidência?
    A metro de Lisboa não dá lucro, porque ainda está a abater os investimentos feitos na criação da linha vermelha e aquela operação dos pórticos de entrada nas estações. A Carris adquiriu muitos autocarros novos nestes últimos 9 anos. Teve de fazer muitos investimentos no desenvolvimento de biodiesel e na criação de postos de abastecimento. Curiosamente, quando gastaram quase 10 milhões de euros na aquisição de autocarros a gás natural e que já têm estrutura para abastecimentos de todos os veículos de biodiesel , vão ser concessionadas. Sabe qual vai ser a primeira medida de quem ficar com a empresa de autocarros? Vender TODO o estudo feito com o biodiesel e despachar o material que existe nas várias garagens da Carris. E voltam a abastecer com gasóleo "porque podem negociar os preços com as operadoras do mercado".
    Já agora, a PT foi à ruína mas não foi por causa do estado. Por isso NÃO MINTA. A PT está em mãos privadas desde 2006. O estado só ficou com a Golden share para impedir que a PT mudasse a sua base de operações para fora de Portugal. Essa golden share até deu 3400 milhões de lucro extra na venda da VIVO, pois os seus queridos privados, gritavam pela venda logo quando a Telefónica ofereceu 3800 milhões de euros. O governo bloqueou essa operação, por 2 vezes. Acabou por aceitar 7320 milhões de euros, dos quais a PT investiu 2500 milhões na Oi e deu 3900 milhões em dividendos aos accionistas . A Europa obrigou o governo a desblindar as 100 acções e a vender isso no mercado bolsista. A queda da PT aconteceu em 2012 quando os seus accionistas salivaram pela proposta da fusão com a Oi que iria permitir dividendos acima dos 5000 milhões durante os 4 anos a seguir à fusão. A direcção da PT seguiu a sua operação... e afundou-se. Pois a Oi estava falida, aproveitou as operações da PT para se recapitalizar e despachou a PT para França.
    E sabe que a EDP pode passar a sua base estratégica para a China já em 2019? Tal como a PT se estava a mudar para o Brasil (agora irá para França...)
    E a TAP se fosse tão má como diz, porque é que surgiram 18 ofertas vinculativas para a aquisição? Será que os privados são tão estúpidos (apesar de dizer o contrário...) que vão comprar algo que nunca lhes irá dar dinheiro? Ainda para mais não é só 1 interessado, coisa que aconteceria quando existisse algum perigo. São logo em bandos de interessados.
    E as dívidas ficam com as empresas... tal como os activos . E aconselho-o a pesquisar o que são activos intangíveis. Com essa definição irá descobrir porque razão é que existem tantos interessados nestas empresas "falidas". É que na contabilidade pública, esses activos valem ZERO. Na privada, podem valer milhares de milhões de euros... tal como acontece com as outras empresas.
    Sabe que a EDP valorizou um desses activos em 3400 milhões, logo após a última venda da parte do seu capital?
  • Sem imagem de perfil

    Teodoro

    17.06.15

    Caro André, o mentecapto do Paulo Pinho, não merecia tantas explicações uma vez que o mesmo será laranja até ao fim da vida e apenas deve defender o tacho, mas já que você se seu a tanto trabalho , parabéns.
  • Sem imagem de perfil

    Paulo Pinho

    17.06.15

    Caro Teodoro, Por acaso conhece-me de algum lado para falar dessa maneira ? não tenho partido e já não voto a mais de 15 anos, não quero fazer parte do problema. Quanto a si deixe-se de palavras caras de dicionário e quando me demonstrar que é capaz de criar algo... podemos ter conversa... eu tenho uma empresa criada a 10 anos que dá lucro, quanto as laranjas gosto do sumo ricas em vitaminas, mas sem açucar.
    Um Abraço !
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.