Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

FILOSOFIA

A Filosofia é uma concepção do mundo e da vida, é amor pela sabedoria, é reflexão crítica e investigativa do conhecimento e do ser. António A. B. Pinela.



Terça-feira, 16.06.15

QUE FALTA VENDER EM PORTUGAL

Passos Coelho e Paulo Portas vendem tudo, mas sobretudo vendem o que não é deles. O que já venderam era, e o que estão para vender é de todos os portugueses; logo, à luz das minhas leis, porque Portugal também é meu, cometeram e cometem ilegalidades.Mas antes de avançar na minha reflexão, deixo a seguinte pergunta aos meus leitores: Porque será que tudo o que este governo põe à venda tem muitos interessados?

É que o governo diz que as empresas do Estado dão prejuízo, têm dívidas elevadas, estão falidas… Mas se dão prejuízo e têm dívidas elevadas, porque as cobiçam tanto, os privados? Diz apressado o governo do PSD/CDS: Os privados são melhores gestores que os públicos. Mas, pergunto eu, que não percebo nada da gestão das grandes empresas, apenas sei gerir, com dificuldade, a reforma que aufiro depois de trabalhar desde os dez (10) anos de idade até aos 65; pergunto eu, dizia, não é verdade que os tais sábios gestores passeiam-se entre o sector público e o sector privado da economia? E já agora, uma pergunta muito ingénua: quem nomeia os gestores para as empresas do sector público, é o Povo, o Parlamento ou o governo? Diz-me a minha memória que é o governo. Então, sendo assim, das duas uma, ou as duas ao mesmo tempo: ou o governo não percebe nada de gestão e então nomeia gestores, apenas por critérios políticos, para arruinar as empresas e, depois, ter argumentos para as privatizar; Ou os gestores, sendo competentes no privado, sabendo que o governo não lhes convém a sua competência, deixam correr o marfim, dando pretexto ao governo para aplicar a mesma receita: privatize-se.

Ora, tem sido, na minha despretensiosa opinião, o que têm ocorrido nos últimos anos, em Portugal. Arranjar argumentos, mesmo à trouxe-mouxe, para desbaratar o sector público do Estado. Não confundamos o Estado com o governo. Parafraseando um amigo de juventude, arranha-me o cérebro quando oiço alguns governantes dizer que falam o nome do Estado; sabendo eu que tal não é verdade. Eles falam em nome próprio, talvez do governo, agora do Estado? Livra!

Mas voltemos às empresas que têm estado em leilão. Este governo do PSD/CDS já vendeu quase todos os símbolos de Portugal, e fê-lo com uma perna às costas:

  • EDP (a eléctrica portuguesa): Os 21,35% que o Estado ainda detinha foram despachados para a China Three Gorges.
  • REN (a empresa que gere as redes de electricidade e gás do país) foi entregue à Chinesa State Grid e à Oman Oil.
  • CTT (um dos símbolos maiores de Portugal) foi despachado, em bolsa.
  • Fidelidade (os seguros da Caixa Geral de Depósitos) também não fugiu ao capitalismo bondoso dos chineses da Fosun.
  • HPP (hospitais privados de Portugal, também do universo CGD) foram parar às mãos norte-americanas da Amil.
  • ANA (Aeroportos de Portugal) teve o mesmo destino, mas desta vez ficou aqui mais próximo, Coelho/Portas venderam esta empresa à Vinci de França.
  • FALTA VENDER O QUÊ? Espanhóis, franceses e ingleses, e “o novo dono da TAP”, estão desejosos para comprar a Carris e o Metro de Lisboa… deve ser porque são empresas que dão prejuízo! Depois disto, que falta vender? AS RUAS DE PORTUGAL. Provavelmente, será isto que bailará naquelas mentes iluminadas, patrióticas e de direita que, transitoriamente, nos saíram em sorte, mas que sorte, meu Deus!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por António Pinela, António Pinela às 13:28


comentários

De Anónimo a 16.06.2015 às 18:06

Só não vê quem não quer ver e o meu amigo declaradamente não quer ver.
Acha mesmo que a malta que está nos quadros do estado, na sua grande maioria quer trabalho? Quer é que venha o dia vinte e poucos...
Quer lá saber se se faz hoje ou amanhã ou se a empresa ganha ou perde...
Sem o estado de moleta desta malta eles mexem-se e passam a cumprir melhor a sua função.
Espero que a concessão dos transportes públicos chegue também ela a bom porto, para ver se deixamos de ter uma meia dúzia de malandros a bloquear milhares que querem/necessitam de trabalhar.
Eu entendo que isto possa não agradar à malta da esquerda, mas acima da esquerda está o país... e Planos de Rebaldaria Em Curso (PREC) nunca mais...

De André a 16.06.2015 às 20:31

Faça isso mesmo... penso é que você é dos que andam de automóvel particular, por isso quer menos transportes públicos na rua.
EM TODAS AS PRIVATIZAÇÕES DE TRANSPORTES EUROPEUS, 27% dos funcionários foram despedidos, 59% das rotas foram suprimidas e 64% dos horários foram reduzidos. Isto é a média europeia dos transportes públicos.
Cá em Portugal há o exemplo da zona do Seixal e Almada que a privatização das operações rodoviárias, levaram à supressão de 79% das carreiras e uma redução de 64% nos horários. Isto ainda antes da chegada do comboio da Fertagus...

De Carlos a 16.06.2015 às 18:10

Cala a boca e fala pouco do que também ao que parece não muito percebes.
Ok estas no teu blog. Mas se reflectires 3 vezes mais do que o que fizeste e começares com o sistema é a corrupção que já há muito está instalada em portugal vais ver muito. Vais ver que há coisas que tem que ser mesmo resolvidas assim para um dia no futuro perceberes do porquê foi feito.
Bem peço isto se é que ao menos te dás ao trabalho de pensar num outro ponto de visto que não o teu.

De Carlos a 16.06.2015 às 18:15

Um conjunto de pessoas a que se chamam governo por mais que digas que sim, não conseguem controlar o que lhes não é directo. Portugal tem má cultura governativa..

Nem me dei ao trabalho se ler todo o teu texto. Peço desculpa porque só estava a sair asneira. Respeito o teu ponto de vista mas não concordo e achei bem por mim fazer como se faz nas escolas quando um aluno não aprendeu a matéria é precisa desenvolver mais os conhecimentos.

De fernando a 16.06.2015 às 20:15

Sr. Carlos
Primeiro, a má educação não fica bem a ninguém e só porque não concorda com o blogger isso não lhe dá o direito de ser mal educado, mas pelo que li do seu comentário, a sua resposta revela a sua ideologia, é mesmo de direita, só os que perfilam essa ideologia politica é que pensam como o senhor, ou pensam como eu e podem falar ou não pensam como eu e têm de estar calados.
Segundo, se a estupidez, a mesquinhice, a quadratura cerebral, e a má educação pagassem imposto o senhor seria um forte candidato a encher os cofres portugueses por via dos impostos que teria de pagar.

De André a 16.06.2015 às 20:37

Não vale a pena chamar estas coisas para a realidade. Vale mais ignorar aquilo que se deu por nome de Carlos, do que estar a tentar ensiná-lo a escrever.
Ele nem sabe ler, como ele próprio admitiu. Imagino que seja dos que recebe 10000 euros por mês, para fazer campanha eleitoral pelo CDS nas redes sociais. Eles é que usam este tipo de comentários, destas formas quando não têm nada.

De Carlos a 16.06.2015 às 21:46

Estou num ninho de vésperas venenosas. Reparo. Seguidores...Socratinos! Se o que eu disse foi de ignorante não sei quais foram as suas escolas. Mas como Falou Umberto Eco um dia destes: "As redes sociais deram voz aos imbecis". E bem eles têm destes fóruns por toda a parte com pensamento de serem políticos.. Puff

De Carlos a 16.06.2015 às 21:34

Calma Eduardo. Podia haver mais classe da sua parte como eu escrevi, e calma, só tenho 25 anos mas não queria lhe dar tanto que fazer nas suas respostas.

Há falta de conteúdo inteligente na resposta para eu comentar lhe o que escreveu.

De André a 16.06.2015 às 20:33

Para lhe sair MERDA das mãos, valia mais ter ido ao WC sujá-las. Era capaz de ter escrito de forma mais limpa.
E se não sabe ler, como é que pode comentar? Descubra a escola primária mais próxima de si e vá aprender a comunicar. Depois, cuidado com essas mãos. Mantenha-as bem longe e limpe o teclado com toalhetes.

De Carlos a 16.06.2015 às 21:35

Calma Eduardo. Podia haver mais classe da sua parte como eu escrevi, e calma, só tenho 25 anos mas não queria lhe dar tanto que fazer nas suas respostas.

Há falta de conteúdo inteligente na resposta para eu comentar o que escreveu.

De Teodoro a 17.06.2015 às 10:29

Desculpe Carlos, não tinha lido o seu ultimo comentário quando comentei a ultima vez, afinal você é mesmo é um Bandalho de merda.

De Laranja a 17.06.2015 às 13:08

Com esse tipo de linguagem apetece me só dizer-te. Vai te fuder até 10 contos muitas vezes

De Teodoro a 17.06.2015 às 10:27

"Peço desculpa porque só estava a sair asneira. Respeito o teu ponto de vista ", Carlos 1º você não diz coisa com coisa, 2º você é um bandalho!

De António Pinela a 17.06.2015 às 12:48

Caro senhor Carlos,
Permita-me que o trate assim, com educação.
Não vou tratá-lo por tu, por duas razões: Não o conheço, nem tenho um tal relacionamento com o senhor que me permita tratá-lo dessa maneira.
Ainda assim, tal como o senhor faz comigo, eu não pretendo que cale a sua boca; também não lhe irei dizer quais sãos os meus conhecimentos que, a seu ver, serão muito limitados.
Quanto à reflexão que faço no meu blog (digo, meu), ainda lhe digo que faço a minha reflexão e não a sua, sem prejuízo da sua não deixar de ser interessante. E, para não me alongar, nem o aborrecer com a minha escrita, tenho que lhe dizer que o ponto de vista que insiro no meu blog ou no meu site é da minha inteira responsabilidade, não da sua. Com o seu ponto de vista, preocupar-se-á o senhor.
Só mais uma nota: do ponto vista democrático, porque não podemos estar em desacordo? «Cada cabeça, sua sentença», diz o povo.
Não queria deixar de lhe dizer, nesta oportunidade que deu, que podemos discordar uns dos outros, sem ser mal-educados e dentro do espírito que rege a cordialidade entre as pessoas. Desejo-lhe muitas felicidades e boa escrita.
Respeitosamente, António Pinela

De ana a 16.06.2015 às 18:34

Há algo que até se pode DAR POR TER TÃO MÁ QUALIDADE: A CLASSE POLITICA QUE DIZ QUE GOVERNA. PODEM LEVAR, ABATER,FAÇAM O QUE QUIZEREM. DPOIS DE TUDO VENDIDO COMO JÁ ESTÁ O PAÍS, LEVEM OS QUE OS VENDERAM.

De ainda bem que perguntas a 16.06.2015 às 19:27

Venda-se os vendedores pelo preco que eles acham que valem...

De Aerdna a 16.06.2015 às 20:51

Com o país privatizado deixa de existir razão para nos cobrarem impostos.
E na próxima vez que formas às urnas, votamos nas empresas em vez de nos partidos. Afinal, é o que nos dizem os partidos, que os privados são melhores gestores que os públicos.
Eu não sei se esse disparate tem algum fundo de verdade, mas que os políticos nos custam demasiado dinheiro para a incompetência que apresentam, é facto!
A reportagem da TVI sobre o plasma (dos dadores de sangue nacionais que vai para o lixo, e depois pagamos mais de 80€/ltr para o comprar à Octopharma), é o retrato do que esta gente consegue fazer. Destruir património e depois acusar o povo de andar a gastar.
E respondendo à sua pergunta o que falta vender: o SNS. Aposto que será o próximo. Fazem-se negócios ruinosos para o país como é este do plasma, e depois alega-se a necessidade de privatizar. E os amiguinhos põem mais uns trocos ao bolso.
Durante esta reportagem uma coisa chamou-me a atenção, invocarem “confidencialidade”. Como é que um assunto que envolve dinheiros públicos pode invocar “confidencialidade”?
Pode, quando se quer esconder alguma coisa. Mas isso é no mínimo pouco ético.
Boa semana!

De Farto de saudosistas a 16.06.2015 às 22:21

A resposta à sua pergunta deu o senhor a si mesmo.
O governo nomeia os gestores e, quase sempre, por critérios políticos.
Assim, e apropriando-me das suas palavras, também estas empresas são minhas e, quanto mais cedo forem despachadas, mais contente eu fico.
A título de exemplo. Notou alguma diferença nos CTT? Não, pois não?
A única diferença é que agora, a cambada de parasitas sindicais já não tem como interlocutor algum secretário de Estado preocupado com os votos mas sim gestores preocupados com a rentabilidade.
Estado deve estar apenas em algumas áreas e não nos negócios.

De Teodoro a 17.06.2015 às 10:32

...se quiser falar à séria do serviços actual dos CTT, e de como era antes, estamos à vontade, se é só para mandar bocas, vá dar uma volta.

De gabriel a 16.06.2015 às 22:48

eu penso da seguinte forma:

1- o governo gere o estado portugues
2- os objectivos do estado sao os consagrados na constituiçao
3- as empresas detidas pelo estado sao ineficientes na sua grande maioria
4- estas empresas sao bem capazes de gerar mais lucro geridas pelo privado do que pelo gestor publico que nao passa de um boy do partido que governa o estado e que nao perecebe patavina do queesta a fazer
5- o sector privado gera mais emprego em portugal que o publico hoje dia o que significa que se ao passar empresas publicas para o sector privado a possibulidade de um retorno na economia em termos de investimento e criaçao de emprego e maior
6- o estado nao precisa da maioria das empresas que possui sendo que a unica que deve ter participaçao do estado e a cgd uma vez que a caixa pode ter um papel critico no que toca a salvar empresas estrategicas para o estado incluindo bancos.
7- portanto quanto menos empresas menos custos melhor estado e mais dinheiro ira restar para o que realmente e importante que sao as prestaçoes sociais e investimentos.

nota: as ppp sao uma palhaçada uma vez que se fossem geridas pelo estado teriam menos custos do que realmente existem actualmente.

respondendo a pergunta... falta vender a par publica que so detem o lixo das empresas do estado que ninguem quer.

De Jorge a 17.06.2015 às 01:34

Meu caro amigo, ao que parece, o sr. não entende tanto assim de política, embora diga no seu perfil que tem interessa nela. Ótimo assim, pois á a política que rege a nossa vida. Mas indo ao seu post, caro amigo o governo vendeu o que era do país, ou seja de todos os portugueses, incluindo nesses, os integrantes do governo que com uma "procuração" passada pela maioria dos portugueses agiram em nome dos demais. Que o sr. não goste, aí é outra coisa, eu e muitos outros também não gostámos de muitas asneiras feitas por aqueles que o sr. apoia, a vida é assim. Mas, já que está tão revoltado de terem vendido um monte de empresas que levavam parte do dinheiros dos nossos impostos (eu pago, não sei se o sr,paga) quando parte delas foram surrupiadas aos seus donos logo após a revolução dos cravos por governantes vagabundos apoiados por outros vagabundos que nunca tinham feito nada na vida , e até agora nunca fizeram nada além de viver da política, o sr, não foi consultado, nem quando depois ao longo dos anos outras empresas foram criadas, porquê acha que teria de ser agora, para dar a sua opinião se estaria ou não de acordo ? Ainda tem muita coisa para vender, tomara que não demore a vender o que ainda tem, para bem de todos os portugueses, ( embora para mal dos que fazem das empresas públicas seus ninhos sindicais ) .

De fernando a 17.06.2015 às 18:42

Senhor Jorge
Deixando de parte os ideais políticos, e avanço-lhe já que não defendo nem apoio nenhum partido ou agremiação politica portuguesa porque não me revejo em nenhum, os "roubos" feitos após o 25 de Abril não favoreceram ninguém, passados uns anos foi tudo devolvido e pagámos os juros do tempo que os bens estiveram sob domínio publico, basta ler a lei das privatizações e as indemnizações que foram dadas aos Espirito Santo, Champalimaud, Mello e outros, e não foram só uns que fizeram asneira, foram todos, se tem interesse em história e em politica lei-a a nossa história recente, muita dela escrita por autores conotados com a direita, e verá que as asneiras e as falcatruas foram feitas em igual medida tanto pela esquerda como pela direita, tanto o PS como o PSD como o CDS são igualmente responsáveis por Portugal estar como está, de fio dental, porque a tanga levou-a o "Cherne" quando fugiu para Bruxelas.
Saudações Democráticas

De Jorge a 17.06.2015 às 02:31

Meu caro amigo, ao que parece, o sr. não entende tanto assim de política, embora diga no seu perfil que tem interessa nela. Ótimo assim, pois á a política que rege a nossa vida. Mas indo ao seu post, caro amigo o governo vendeu o que era do país, ou seja de todos os portugueses, incluindo nesses, os integrantes do governo que com uma "procuração" passada pela maioria dos portugueses agiram em nome dos demais. Que o sr. não goste, aí é outra coisa, eu e muitos outros também não gostámos de muitas asneiras feitas por aqueles que o sr. apoia, a vida é assim. Mas, já que está tão revoltado de terem vendido um monte de empresas que levavam parte do dinheiros dos nossos impostos (eu pago, não sei se o sr,paga) quando parte delas foram surrupiadas aos seus donos logo após a revolução dos cravos por governantes vagabundos apoiados por outros vagabundos que nunca tinham feito nada na vida , e até agora nunca fizeram nada além de viver da política, o sr, não foi consultado, nem quando depois ao longo dos anos outras empresas foram criadas, porquê acha que teria de ser agora, para dar a sua opinião se estaria ou não de acordo ? Ainda tem muita coisa para vender, tomara que não demore a vender o que ainda tem, para bem de todos os portugueses, ( embora para mal dos que fazem das empresas públicas seus ninhos sindicais ) .

De Artur a 17.06.2015 às 09:44

Precisamos de alguém honesto como Salazar para governar o país e mandar embora o PS, PSD, CDS e companhia. Os deputados não são precisos para nada, ma medida em que só levam dinheiro e passam os dias a falar e sem fazer nada ou a prejudicar o país.

Precisamos de um Novo Estado Novo, com uma abertura maior e mais liberdade de expressão, mas com força para assumir um compromisso de longo prazo e gerir correctamente o nosso país.

Comentar post


Pág. 2/2




Pesquisar

Pesquisar no Blog  




Comentários recentes

  • António Pinela

    Sr. PedroMuito obrigado pela sua atenção.Cumprimen...

  • Pedro Neves

    Boa tarde,peço desculpa pelo meu comentário não es...

  • Kruzes Kanhoto

    Catarina Martins não é a primeira ministra mas lá ...

  • Anónimo

    E concelho.

  • Fátima Bento

    E quem disse que ele é português? O artigo no El P...

  • fernando

    Senhor JorgeDeixando de parte os ideais políticos,...

  • Laranja

    Com esse tipo de linguagem apetece me só dizer-te....

  • António Pinela

    Caro senhor Carlos, Permita-me que o trate assim, ...

  • Paulo Pinho

    Por engano referi-me ao Sr Antonio em Vez de Sr An...

  • Paulo Pinho

    Caro Teodoro, Por acaso conhece-me de algum lado p...